A maior parte das empreendedoras que estão a dar os primeiros passos na criação do seus pequenos negócios consideram que ainda não devem fazer muitos investimentos. És uma delas?

Neste artigo vou explicar-te como é que podes fazer o teu projeto crescer mais rapidamente se recorreres aos serviços de um escritor de conteúdos logo no início do teu negócio.

Quando começamos a entrar em ação e a desenvolver o nosso projeto, temos um orçamento limitado que temos de gerir com cuidado. Eu sei, também já estive nesse lugar. Sabemos que os resultados podem não ser imediatos e, por isso, vamos investindo de forma gradual.

Então, uma das primeiras coisas em que apostamos é na criação de um perfil para as redes sociais, porque é gratuito e pode trazer-nos visibilidade, e, muitas vezes, num site.

Como o orçamento é limitado, investimos naquilo que, à partida, não conseguimos fazer sozinhas ou naquilo que demoraríamos muito tempo a fazer sozinhas. Tudo certo até aqui. Quer dizer, mais ou menos tudo certo e vou-te explicar porquê.

Porque é que os pequenos negócios devem investir numa escrita de conteúdos especializada e de qualidade?

Habitualmente, a escrita de conteúdos para o site é uma daquelas coisas que a maior parte das empreendedoras acredita poder fazer por si mesma. Então, contrata um webdesigner para tratar da parte gráfica do site, mas não contrata um copywriter ou um escritor de conteúdos. Afinal, o site vai ser uma coisa simples, com poucas páginas. Quão difícil poderá ser escrever meia dúzia de linhas sobre si e sobre os seus serviços?

Eu entendo. Quando comecei a trabalhar por conta própria também não tinha bem a noção de como aquilo que dizia (e escrevia) acerca da minha marca podia criar um impacto mais ou menos positivo num potencial cliente. Foi só quando comecei a receber pedidos de propostas de um determinado tipo de clientes (e que agora correspondem ao meu cliente ideal) que entendi que era a forma como eu transmitia a minha mensagem que estava a atrair pessoas com essas determinadas características.

Logo, mesmo que o teu site tenha poucas páginas, é essencial que a mensagem que está lá corresponda exatamente àquilo que o teu cliente ideal quer ouvir e que fique claro, logo à partida que tu és a pessoa certa para o ajudar. Ora, se tens poucas páginas (leia-se, oportunidades) para lhe mostrares isso mesmo, o desafio é ainda maior, certo?

Podes estar a perguntar-te: “Então, mas se eu conheço bem o meu negócio e o meu público-alvo, para que é que vou contratar um escritor de conteúdos?”.

Antes de te explicar o que é que um escritor de conteúdos pode fazer por ti e pelo teu negócio, deixa-me explicar-te o que faz realmente um escritor de conteúdos.

Dona de um pequeno negócio a contratar ajuda de um escritor de conteúdos

O que faz um escritor de conteúdos?

Um escritor de conteúdos escreve para a tua marca. Escreve tudo aquilo que sejam peças de conteúdo.

E conteúdo, como diz a Ann Handley, é tudo aquilo que coloca o teu potencial cliente em contacto com a tua marca.

Há escritores de conteúdos mais direcionados para a escrita de copy e conteúdos de websites, escritores de conteúdos que se dedicam mais à escrita de conteúdos longos (para blogs, guiões para cursos ou vídeos e ebooks) e escritores de conteúdos especialistas em vendas que se dedicam à escrita de copy para anúncios e páginas de vendas.

Portanto, em função daquilo que sejam as tuas necessidades, deves procurar o copywriter ou escritor de conteúdos que melhor se adapte ao tipo de comunicação que precisas.

Continuas a achar que um escritor de conteúdos não te pode ajudar porque o teu negócio ainda não tem uma grande dimensão?

A seguir, explico-te como é que um escritor de conteúdos pode ajudar um pequeno negócio como o teu.

Como é que um escritor de conteúdos pode ajudar os pequenos negócios?

Um (bom) escritor de conteúdos vai estudar o teu negócio quase como se fosse dele. Vai colocar-te questões acerca da tua marca, dos teus valores e, sobretudo, acerca do teu cliente ideal. Vai pesquisar, analisar padrões na tua comunicação e aprofundar os conhecimentos que já tens do teu público-alvo.

É esta a base do trabalho para a escrita de (bons) conteúdos. Sem este trabalho prévio, dificilmente conseguirás conteúdos que apelem diretamente ao teu cliente ideal.

A partir daqui, um escritor de conteúdos pode escrever:

  1. Os textos para o teu site (lembra-te, quanto menos páginas tiver o teu site, menos oportunidades tens de mostrar ao teu potencial aquilo que a tua marca vale)
  2. A descrição dos produtos da tua loja online
  3. Notas biográficas paras as redes sociais ou outras plataformas
  4. Artigos para o teu blog
  5. Newsletters
  6. Estudos de caso
  7. Um ebook para servir de lead magnet para atraíres leads qualificadas para o teu funil de vendas
  8. O copy da landing page onde vais disponibilizar esse lead magnet
  9. Uma sequência de emails de boas-vindas para quem descarregar o lead magnet, criando uma relação de confiança e que culminará com uma oferta que, desejavelmente, se transformará numa venda
  10. O copy das tuas apresentações e propostas
  11. copy para as páginas de vendas dos teus cursos ou produtos digitais
  12. Guiões para vídeos ou podcasts
  13. Tutoriais
  14. Os textos para as tuas publicações nas redes sociais
  15. Copy para anúncios online (Google Ads, Facebook, Instagram, LinkedIn…)

E estes são apenas alguns exemplos.

Como vês, um escritor de conteúdos tanto pode ser útil a alguém que já tem o seu negócio perfeitamente implementado, como a alguém que está a dar os primeiros passos com um pequeno negócio e que, para conseguir clientes, tem de aprimorar a sua mensagem e torná-la clara, inspiradora e empática.

Sinal de aberto na porta de um pequeno negócio

Vantagens de os pequenos negócios trabalharem com um escritor de conteúdos

Mas o trabalho com um escritor de conteúdos vai além da mera delegação de tarefas que não gostas de fazer ou com as quais não queres gastar tempo.

Ao trabalhares com um escritor de conteúdos permites-te:

  • Receber inputs valiosos que te dão novas perspetivas – sobre a tua marca, o teu posicionamento e o teu cliente ideal;
  • Melhorar a forma como comunicas a proposta de valor do teu pequeno negócio;
  • Abrir horizontes para os benefícios que os teus serviços/produtos trazem à vida dos teus potenciais clientes;
  • Identificar novas necessidades e desejos do teu cliente ideal.

Tudo isto se vai refletir na forma como chegas até ao teu cliente ideal e, consequentemente, nas vendas e nos contratos adicionais que conseguirás fechar.

A ideia de que, por seres a pessoa que melhor conhece o teu negócio, és a única que pode escrever acerca dele pode estar a custar-te clientes. A escrita de conteúdos e o copywriting vão muito além de conhecer um negócio por dentro. Têm muito mais que ver com conhecer e saber aplicar técnicas que prendem a atenção do leitor e o levam a entrar em ação e com a forma como os potenciais clientes interpretam a informação do que aquilo que sabes ou não da tua área de atuação.

Concluindo…

Ainda que a escrita de conteúdos seja uma tarefa que, muitas vezes, os empreendedores, sobretudo numa fase inicial de pequenos negócios, tendem a fazer por si mesmos, pensa naquilo que tens de deixar de fazer para te dedicares à escrita. A produção de conteúdos consome muito tempo e, quando falamos de conteúdos longos, como num blog, por exemplo, é sempre uma estratégia com retorno a médio-longo prazo.

Imagina tudo aquilo que podias fazer pelo teu negócio enquanto outra pessoa se dedica à produção regular de conteúdos por ti. Quantas sessões poderias dar? Quantos novos produtos poderias estar a criar?

Já fizeste as contas aos clientes que podes estar a perder por não te estares a focar naquilo que melhor sabes fazer?

Conhecias todas estas formas de um escritor de conteúdos te ajudar a fazer crescer o teu (ainda) pequeno negócio?

Diz-me, qual é aquela que mais gostarias de delegar neste momento? Escreve-me para geral@silviavalente.pt e vamos conversar sobre como te posso ajudar.