Como atrair clientes é a maior preocupação de quem trabalha por conta própria e a Internet é o contexto ideal para o conseguires. Mas, o mais importante é que consigas atrair os clientes certos, aqueles que realmente desejas para o teu negócio. Não te vou dizer que é algo imediato, porque não é, mas a entrega de conteúdo de valor para o teu público-alvo é a melhor forma de mostrares aos teus potenciais clientes que és a pessoa certa para resolver os seus problemas ou necessidades.

E a entrega desse conteúdo começa sempre de uma única forma: com palavras. Mesmo que prefiras os vídeos.

Todos os tipos de conteúdo precisam de palavras.

Neste artigo vou explicar-te como podes atrair mais clientes através da produção de conteúdos escritos.

Mas, antes, vou mostrar-te porque é que a escrita é realmente importante para o teu negócio.

Importância da Escrita para atrair clientes

“Pensa no teu conteúdo como qualquer meio através do qual comunicas com as pessoas que podem usufruir dos teus produtos ou serviços.”

Ann Handley

As palavras que usas no teu negócio são uma ferramenta poderosa. E importam mais do que nunca. Num mundo que vive cada vez mais no online, as palavras são o mensageiro do teu negócio. São elas que te permitem dares-te a conhecer ao teu cliente ideal e é através delas que, na maior parte das vezes, estabeleces com ele uma primeira relação.

Por isto mesmo, quando bem escolhidas e bem usadas, as palavras podem conectar-te com as pessoas certas e contribuir para o aumento das tuas conversões. Afinal, o objetivo de todos os negócios é atrair clientes e gerar vendas, certo?

Por outro lado, quando a tua mensagem não é clara ou não é suficientemente impactante, corres o risco de estar a passar despercebida junto do teu cliente ideal. Ou, pior, de o estares a afastar, pois as palavras que representam a tua marca não refletem os teus valores nem a tua essência.

As palavras são a base de tudo o que constróis no teu negócio. Quer seja no teu website, no teu blog, nos teus vídeos, na tua história, na descrição dos teus serviços ou produtos, nas tuas landing pages ou até nas tuas propostas, são as palavras que estão na origem de tudo o que crias.

E, dependendo do teu objetivo, podes usar diferentes técnicas de escrita.

É sobre estas diferentes técnicas que te vou falar agora.

Mulher ao computador produz conteúdos para atrair clientes

Técnicas de escrita que atraem clientes

A técnica que escolhes para produzir os teus conteúdos deve ter em consideração o fim a que esses conteúdos se destinam. Porém, todas estas técnicas se relacionam e, num conteúdo rico, acabam por estar todas presentes. Além disto, todas elas podem contribuir para atraíres o teu cliente ideal.

Copywriting

A escrita de copy, ou copywriting, é um termo inicialmente associado à publicidade e tem como principal objetivo a conversão.

Esta conversão pode ser a subscrição de uma newsletter, o download de um lead magnet (um infoproduto que usas como “moeda de troca” para ficares com um contacto, geralmente de email, de um potencial cliente) ou uma venda.

copywriting tende a ser uma escrita persuasiva e emocional que convida à ação imediata e a sua (boa) utilização implica que conheças bem o teu cliente ideal, que saibas quais as suas necessidades, frustrações, problemas, desejos, sonhos e objetivos. Esta técnica é excelente para atrair clientes e para os levares a fazer algo que seja importante para fazer evoluir o vosso relacionamento.

copywriting é a técnica que está na base das tuas landing pages, das tuas páginas de vendas e dos conteúdos do teu site.

Mas o copywriting, por si só, naquilo que crias diariamente para a tua marca, não é suficiente. É preciso que entregues também conteúdo relevante.

Escrita de Conteúdos

A escrita de conteúdos é uma escrita mais informativa, educacional, transformacional ou de entretenimento.

A escrita de conteúdos é aquilo que fazes quando escreves:

  • os artigos para o teu blog;
  • os guiões para os teus vídeos;
  • as aulas do teu curso ou workshop;
  • as descrições das imagens nas tuas redes sociais;
  • os teus ebooks.

É a escrita de conteúdos regular que te vai ajudar a posicionares-te como autoridade no teu nicho de atuação e que te vai permitir atrair clientes para o teu website ou para o teu canal do Youtube.

O objetivo da escrita de conteúdos é criar uma relação de proximidade com o leitor, envolvendo-o numa espécie de conversa e entregando-lhe valor, o que, a médio e longo prazo, vai resultar numa relação de empatia e confiança que promove a decisão de compra.

Para promoveres esta relação, há uma outra técnica de escrita que deves considerar sempre na comunicação do teu negócio: o storytelling.

Storytelling

storytelling refere-se às histórias que envolvem a tua marca e, sobretudo, à forma como contas essas histórias para transmitires a mensagem e os valores da tua marca.

Todas as pessoas gostam de histórias. As histórias existem desde os primórdios da nossa existência e ajudam-nos a percecionar a realidade, a atribuir significado aos acontecimentos e a sentirmo-nos parte de uma comunidade.

Estudos demonstram que não só memorizamos mais facilmente histórias do que factos e dados, mas também que as histórias podem contribuir para a realização de determinadas ações mediante a libertação de certas hormonas.

Por tudo isto, as histórias são a melhor forma de envolvermos um potencial cliente na mensagem que queremos transmitir e de o persuadirmos mais facilmente a entrar em ação.

Através de uma história consegues:

  • mostrar os benefícios que a tua marca proporciona a quem trabalha contigo;
  • criar uma aproximação com os teus potenciais clientes;
  • vender sem falares diretamente em produtos ou serviços;
  • criar empatia com o teu cliente ideal, pois há pontos em comum na vossa história (valores, obstáculos, objetivos…);
  • motivar o teu cliente ideal a realizar uma determinada ação de mudança.

Então, agora que já sabes que tens várias técnicas de escrita à tua disposição para atraíres o teu cliente ideal, como é que isto se concretiza na prática?

Website com conteúdos para atrair clientes

Como podes, então, conquistar clientes através da escrita?

Toda a tua comunicação deve ter um mesmo fio condutor. Esse fio condutor é a tua mensagem – aquilo que de mais importante tens para dizer ao mundo. E a tua mensagem baseia-se no teu porquê, nos teus valores e na visão que tens para o futuro do teu negócio.

A tua mensagem deve estar presente em tudo o que fazes no teu negócio e, sobretudo, nos conteúdos que produzes.

Cada suporte da tua comunicação exige, por isso, um trabalho concertado entre estas diferentes técnicas de escrita, de modo a veiculares a tua mensagem de forma clara, empática e útil.

Assim, cada suporte pede que apliques mais uma determinada técnica de escrita do que outra e é isso que vamos ver agora.

Website

O teu website é a tua base, o teu quartel-general. É aí que se deve centrar a tua comunicação.

A tua mensagem deve ser clara e quem acede ao teu site deve conseguir perceber muito rapidamente o que tu fazes e para quem o fazes.

Depois, deve também ser o reflexo dos valores da tua marca, de forma a criar empatia com o teu cliente ideal e afastar todos aqueles que não se identificam com a tua maneira de estar e de trabalhar. Se criaste um negócio, provavelmente, queres ter a liberdade de escolher as pessoas com quem queres trabalhar. E o teu website deve ajudar-te a fazeres essa triagem.

Nos conteúdos do teu website deves trabalhar sobretudo o copywriting e o storytelling.

Quando um potencial cliente visita o teu site queres que ele conheça melhor a tua marca e aquilo que ela tem para lhe oferecer. Explicares-lhe isso com uma história é a melhor forma de o envolveres.

Mas, depois disso, quererás também que ele realize determinada ação e cada página do teu site deve levá-lo a isso mesmo. É aqui que entra o copywriting.

A escrita (e o webdesign) do teu site deve guiar o visitante e conduzi-lo até onde tu queres que ele vá. Queres que ele entre em contacto contigo? Que ele conheça os teus produtos ou serviços? Queres que ele visite o teu blog?

Lembra-te que os visitantes do teu site querem tomar decisões rápidas, sem terem de pensar muito. Por isso, todo o conteúdo tem de ser pensado em conversão e em levares o visitante a avançar para a etapa seguinte.

Blog

Este é o local por excelência para escreveres conteúdos e mostrares que és uma especialista na tua área.

Os conteúdos que crias para o teu blog devem ser relevantes para a tua audiência, de forma a aumentar a tua credibilidade e posicionar-te como a pessoa certa para resolver o problema do teu cliente ideal.

Mas não basta transmitir a informação, é preciso que consigas também construir um diálogo convincente. Para tal, alia:

  • a escrita de conteúdos ao storytelling e aumenta os níveis de envolvimento que geras no teu cliente ideal;
  • a escrita de conteúdos ao copywriting, posicionando estrategicamente as chamadas à ação, e aumenta as tuas taxas de conversão.

Lead magnets (ebooks e outros infoprodutos gratuitos)

Estes suportes de conteúdo são ideais para demonstrares a tua autoridade e entregares valor ao teu cliente ideal.

Ao produzires peças de conteúdo cujo valor atrai potenciais clientes para a tua lista de contactos, vais estar, não só, a criar um meio de comunicação privilegiado com pessoas interessadas naquilo que tens para oferecer, como ainda consegues incutir na mente dos teus subscritores um sentimento de reciprocidade que vai alimentar uma relação de confiança.

Neste tipo de conteúdos tens a oportunidade de aliar as 3 técnicas de escrita.

Podes falar um pouco sobre a história da tua marca e dar a conhecer um pouco mais sobre o que fazes e para quem o fazes, mas podes também, depois de entregares o conteúdo que prometeste, incentivar à ação, fazendo uso de técnicas de copywriting.

Por exemplo, o que queres que o leitor faça depois de ler o teu ebook? Queres que ele te contacte para o ajudares a implementar a solução que lhe propuseste? Queres que ele passe de um conteúdo gratuito para um conteúdo pago?

Redes sociais

As redes sociais são a plataforma perfeita para levares a tua mensagem a mais pessoas de forma mais rápida.

O alcance que permitem pode ser potenciado com a entrega de conteúdo relevante, combinado com a história da tua marca e chamadas à ação simples, estratégicas e diretas.

Por serem de consumo rápido, os conteúdos partilhados nestas plataformas devem ser capazes de captar rapidamente a atenção da tua audiência e, para tal, deves trabalhar em simultâneo a escrita e a tua identidade visual.

Outros suportes (vídeos, propostas…)

Como a Ann Handley refere na citação que coloquei no início, tudo o que te coloca em contacto com o teu potencial cliente é conteúdo. Por isso, tudo deve ter como base a escrita.

Produzires um vídeo com base num guião previamente definido, que segue uma estrutura específica no sentido de conduzir o teu cliente ideal do ponto A (o momento em se depara com o teu vídeo) até ao ponto B (o momento em que realiza uma determinada ação), é muito diferente de, simplesmente, falares para a câmara sem qualquer estratégia ou objetivo definido e carregares no botão “Publicar”.

O mesmo se passa em relação a outros suportes da tua comunicação.

Até as propostas que envias a potenciais clientes são peças de conteúdo. Nelas deve estar implícita a tua mensagem e os teus valores, quer seja através das cores que usas, quer seja através das palavras que escolhes.

Em resumo…

Eis o que deves ter em consideração para atraíres mais clientes para o teu negócio:

  • Tudo o que te coloca em contacto com o teu potencial cliente é conteúdo;
  • Parte sempre de uma base escrita para a produção dos teus conteúdos;
  • Cada suporte da tua comunicação tem características específicas e, como tal, pede técnicas de escrita diferenciadas;
  • Alia a escrita informativa e educativa de conteúdos ao poder da persuasão do copywriting e da envolvência do storytelling;
  • Planeia e produz sempre os teus conteúdos para que sejam úteis, claros e empáticos.

Agora que já sabes como é que podes atrair mais clientes na internet através da escrita, diz-me qual vai ser o teu próximo passo. Vais rever os conteúdos e o copy do teu site? Ponderas escrever com mais regularidade para o teu blog? Vais criar o teu primeiro lead magnet ou vais reformular as tuas propostas?